Relocation Archives - Global International Relocation

Está a pensar mudar-se para Portugal?

A qualidade de vida, a segurança e o acolhimento são apontados como fatores positivos para os expatriados, que continuam a escolher Portugal como a sua nova casa.

No entanto, as formalidades e burocracias do processo de relocation podem ser bastante exigentes e muitas vezes difíceis, principalmente quando não se domina o português. Para dificultar, existem diversos documentos que exigem muitas vezes uma deslocação presencial às várias instituições governamentais.

 

Felizmente, na Global International Relocation encontra uma equipa especializada em processos de imigração e relocation, com um serviço completo e abrangente que dá total suporte ao expatriado durante todo o processo, garantindo um apoio contínuo.

Temos uma equipa multilingue e multicultural, e por isso, muito sensível às necessidades dos expatriados.

 

Para lidar com a parte burocrática, a nossa equipa começa por prestar um serviço de assessoria prévia. Estabelecidos os desejos e necessidades do cliente, a documentação e burocracias são tratadas pela nossa equipa para que não tenha de se preocupar com nada.

Todo o processo pode ser acompanhado por cada cliente através de uma plataforma especializada onde pode comunicar com o gestor do processo e consultar toda a informação.

 

Depois da parte burocrática tratada, é necessário fazer a mudança e trazer todos os pertences para o novo país. É também aqui que empresas como a Global International Relocation fazem a diferença.

 

A vasta experiência e profissionalismo da nossa equipa de moving, permite-nos atender a todas as suas necessidades, escutando e anotando todos os detalhes e assegurando de A a Z a mudança dos seus bens com sucesso, para qualquer parte do mundo.

Desde a licença de exportação, passando pelo frete marítimo e seguro de transporte, tudo é tratado para que não tenha preocupações. E sempre que aplicável, tudo é alinhado para que o envio seja isento de impostos.

 

Embalamos na origem, transportamos todos os seus bens e garantimos a montagem no destino.

 

Vir para Portugal? Sim absolutamente! Mas com nosso apoio, será ainda melhor…

Os Sete passos para legalizar o seu veículo em Portugal

“Quero levar meu o carro ou a minha mota quando da minha mudança internacional, como faço?” Esta é uma pergunta frequente que ouvimos por aqui, e por isso, decidimos colocar os 7 principais passos para trazer o seu veículo consigo na sua mudança internacional para Portugal.

O processo todo pode ser feito por si, porém, irá enfrentar muitos processos, burocracias e às vezes pagar tarifas desnecessárias. Nós podemos fazer todo o transporte e todo o processo de legalização do seu veículo e em alguns casos até com isenção de algumas taxas, e explicamos aqui como é o processo.

Antes dos passos, vamos explicar alguns pontos.

Em primeiro lugar, antes de pensar nos impostos e taxas que terá de pagar, deve decidir como vai trazer o seu veículo para Portugal.

Basicamente existem duas opções:

  1. Contratar uma empresa (como a nossa) que faça o transporte dos veículos. Fale connosco e peça uma proposta.
  2. Tratar do transporte você mesmo. Assegurando a viagem de Portugal para o destino onde se encontra o carro e adquirindo, posteriormente, um seguro e matrícula temporários para poder realizar a viagem de regresso (válido apenas para países da UE). Deve ainda somar a estas despesas, o gasto com o combustível e portagens para poder trazer o carro para Portugal.

Após a chegada do automóvel em Portugal, terá de lidar com diversos impostos e burocracias. No entanto, se escolher a Global International Relocation para transportar o seu veículo, iremos já iniciar o processo enquanto o mesmo está em trânsito, reduzindo o menor possível o tempo de espera.

Impostos

Independente da forma como o seu carro virá para Portugal, alguns impostos deverão ser pagos e explicamos abaixo os principais.

  • ISV – O Imposto Sobre Veículos é pago apenas uma vez, aquando da data da primeira matrícula. Este imposto incide sobre a cilindrada, o tipo de combustível e as emissões de gases de tipo CO2 para a atmosfera. Dependendo da idade do veículo, é possível ter descontos que aumentam gradualmente desde os 10%, nos automóveis com menos de 1 ano, até aos 80% em veículos com 10 ou mais anos. Note, ainda que todos os carros a gasóleo estão sujeitos a uma taxa fixa de 500€.
  • IUC – O Imposto Único de Circulação é pago anualmente e é calculado em função da cilindrada e emissão de gases poluentes e corresponde à data da 1ª matrícula no país de origem e não à data da 1ª matrícula em Portugal.
  • IVA – Além dos dois impostos acima, os carros importados poderão também estar sujeitos a pagar o Imposto de Valor Acrescentado. Os carros importados apenas terão de pagar este imposto caso sejam tenham menos de 6 meses ou menos de 6.000km.

Como legalizar o seu veículo?

Quando importar o seu veículo certifique-se que conhece as normas em vigor no novo destino que lhe permitem legalmente e em segurança conduzir o seu veículo. É fundamental cumprir com as regras fiscais a nível de importação de veículos, pois quando não observadas resultam em penalidades graves.

Para regularizar o seu veículo são necessários os 7 passos abaixo:

  1. Realize a inspeção obrigatória do veículo num Centro de Inspeções autorizado para atribuição de matrícula, que emitirá um Certificado de Inspeção.
  2. De seguida, no Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), trate da homologação do veículo, onde irá preencher os formulários para o seu veículo, tendo em conta as respetivas instruções.
  3. Depois, terá de ir à Alfândega para preencher a Declaração Aduaneira de Veículo (DAV) e entregar juntamente com toda a documentação reunida nos passos anteriores. A alfândega emite a nota de liquidação do ISV, que terá de efectuar o pagamento em dez dias úteis.
  4. Uma vez pago o ISV, é atribuída uma matrícula nacional impressa na DAV. Com a documentação fornecida na alfândega, há que garantir a produção da matrícula numa casa autorizada para essa especialidade. Com a DAV e a matrícula, é possível circular durante 60 dias. É essencial fazer um seguro automóvel.
  5. Uma vez terminados estes 60 dias, deve regressar ao IMT e entregar toda a documentação obtida na alfândega (DAV e cópia do livrete autenticada pela alfândega) para que o processo seja enviado para a Conservatória do Registo Automóvel.
  6. Posteriormente, deverá dirigir-se à Conservatória do Registo Automóvel para pagar os emolumentos e requisitar o Documento Único Automóvel.
  7. Por último, e embora não esteja diretamente relacionado com o processo de legalização de um automóvel comprado no estrangeiro e sim para todos os automóveis, é fundamental pagar o IUC no prazo de 90 dias desde a data da matrícula.

Connosco, uma empresa com funcionários especializados neste tipo de processos e transportes, garantimos a entrega dos documentos atempadamente, os processos corretos e além de você evitar perder o seu tempo neste tipo de trâmites, podemos conseguir exceções de taxas e até mesmo conseguir alguma poupança durante todo o processo.

Resumo

Em suma, os trâmites legais e custos fixos de importar um carro baseiam-se no novo pedido de matrícula, na inspecção e num novo registo do veículo.

Para que o veículo possa circular legalmente em Portugal terá que ser submetido a uma inspecção. Após tal inspeção, o veículo passará a ter um certificado legal que atesta a conformidade e a segurança para circular nas vias portuguesas. Depois disso, terá ainda que registar o carro no seu nome, ou seja, fazer a transição de proprietário e a mudança de titular no livrete.

A somar ao registo de matrícula, o registo de proprietário e inspeção, somam-se então o ISV, o IUC e nalguns casos, o IVA também.

Para não ter de se sujeitar a toda a burocracia, deslocações constantes aos órgãos públicos reguladores, inspeções, conte com a Global International Relocation para fazer o trâmite completo, de A a Z e com análises para a isenção ou descontos nalgumas taxas – desde o momento de recolha do seu carro na sua residência no exterior até à sua entrega em Portugal já com todos os documentos e autorizações necessárias à circulação nas vias portuguesas.

Qualquer dúvida, fale connosco e boa roadtrip!

Estrangeiros em Portugal e as vacinas

Com a chegada da pandemia do coronavírus, o mundo parou e iniciou-se uma corrida pela vacinação. Após testes e aprovação de algumas vacinas, deu-se o início da aplicação em massa.

Com as vacinas a serem aplicadas em Portugal, surgem diversas dúvidas sobre quem tem acesso a ela.

A dúvida mais frequente no nosso departamento de Relocation é: afinal, os estrangeiros que se encontram em Portugal podem ser vacinados contra a COVID-19?

Antes de dar mais detalhes, queremos esclarecer que, sim, estrangeiros  que se encontrem em território português, sejam eles residentes ou não, podem ter acesso  à vacina!

Para os cidadãos estrangeiros existem basicamente 2 casos que explicaremos a seguir: os que possuem  número de utente e os que não possuem  número de utente.

 

getting-vaccine
O número de utente é atribuído a cada pessoa para a identificar no acesso aos serviços das unidades públicas de cuidados de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

 

Estrangeiros que possuem o número de utente

Este é o caso mais simples e rápido para vacinação. Os estrangeiros que estejam em Portugal e que já tenham o número de utente podem registar-se através do portal COVID-19, indicando o local e a data para vacinação mais conveniente para si. Posteriormente, será contactado por SMS pelo número 2424 com mais indicações. Simples!

 

Estrangeiros que não possuem o número de utente

Acontece que muitos estrangeiros não possuem o número de utente e nem o solicitaram, pelos mais diversos motivos, seja por falta de regularização ou seja por que sempre tiveram acesso à saúde privada através de seguro de saúde em Portugal, e, portanto,  nunca precisaram do sistema público de saúde.

Para estes casos, de forma a integrarem a lista de vacinação e poderem ser vacinados contra a COVID-19, estes  estrangeiros podem submeter a sua inscrição através de uma plataforma online criada pela Direção Geral de Saúde (DGS), que, inclusive, está disponível tanto em português como em inglês.

Após o envio e a verificação dos dados, as autoridades de saúde atribuem um número de utente temporário, que poderá ser utilizado para realizar o agendamento da vacina através do portal COVID-19.

Inclusive, das mais de 150 mil pessoas registadas nesta página da DGS destinada a estes casos, mais de 23 mil já receberam número de utente e já iniciaram o processo de vacinação.

 

vaccinated-diverse-people

 

Em geral, aliás, os números impressionam para um país tão pequeno como Portugal: atualmente já há mais de 290 mil cidadãos estrangeiros vacinados contra a Covid-19, dentre os quais estão 198 diferentes nacionalidades.

 

Somente através da nossa equipa de Relocation, conseguimos ajudar clientes de mais de 100 nacionalidades neste processo de vacinação. Um trabalho árduo e do qual nos orgulhamos imenso.

 

Caso tenha alguma dúvida ou também precise de auxílio neste processo (pois sabemos que nem sempre o caminho é assim tão claro), não se preocupe, a nossa equipa terá todo o gosto em te ajudar, afinal são mais de 13 anos a apoiar a mobilidade de expatriados corporate, de diplomatas, militares, clientes particulares e a suas famílias Contacte-nos!